BNDigital

Memória | A abertura da primeira ferrovia paulista, a São Paulo Railway

16 fev 2021

Artigo arquivado em Memória
e marcado com as tags Biblioteca Nacional, Estrada de Ferro, Paranapiacaba, São Paulo Railway

Em 16 de fevereiro de 1867 entrou em operação a estrada de ferro São Paulo Railway, a primeira ferrovia paulista, concebida para ligar a cidade de Santos à vila de Jundiaí e, por conseguinte, aos distritos da província de São Paulo onde a cultura do café expandia-se de forma promissora.

O empreendimento foi idealizado por Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, José da Costa Carvalho, o Marquês de Monte Alegre, e o Conselheiro José Antonio Pimenta Bueno. Um decreto imperial de 1856 autorizou-os a constituírem uma companhia encarregada da construção, custeio e gozo de uma estrada de ferro que partisse de Santos e chegasse a Jundiaí, passando pela capital São Paulo.

O projeto da ferrovia resultou da colaboração de diversos engenheiros britânicos, entre os quais Robert Milligan, James Brunlees e Daniel Makinson Fox. As obras de implantação da estrada foram iniciadas em Santos em 1860. O trecho da Serra do Mar foi o mais difícil de ser executado, devido à alta declividade, que impunha um desnível de cerca de 800 metros a ser vencido em apenas 8 quilômetros, e à intensa pluviosidade, que provocava deslizamentos e a interrupção das obras e do tráfego ao longo da via.

O sistema de planos inclinados construído no trecho da Serra do Mar inaugurado em 1867 é conhecido como Primeiro Sistema Funicular ou “Serra Velha”. Neste sistema o declive total foi dividido em quatro planos inclinados, interligados por patamares. Em cada patamar foram instaladas máquinas a vapor fixas para tracionar os cabos de aço que interligavam as composições, movimentando-as em um sistema de contrapeso nos planos inclinados. As extremidades dos cabos de aço eram engatadas em vagões sem tração própria, os serrabreques, aos quais eram engatados os vagões para o transporte de cargas ou passageiros.

No final do século XIX a ferrovia já não atendia à demanda de transporte de mercadorias, sobretudo no trecho da Serra do Mar. A duplicação da linha, incluindo a construção do Segundo Sistema Funicular ou “Serra Nova”, foi concluída em 1901. As obras de ampliação e melhoramento da ferrovia e de suas instalações contemplaram a construção de novas estações, armazéns e oficinas, a ampliação de plataformas e a reconstrução da Estação da Luz. No Alto da Serra, estação estratégica para a operação do sistema funicular, foi elaborado e implantado um projeto de urbanização da vila operária. Atualmente, a Vila Ferroviária de Paranapiacaba, localizada no município de Santo André, é um conjunto urbano tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Na BNDigital:

Lembrança de São Paulo, de Guilherme Gaensly

[Estado de São Paulo], de Frédéric Manuel

(Seção de Iconografia)


Estação Alto da Serra (Paranapiacaba), Estrada de Ferro São Paulo Railway, fotografada por Guilherme Gaensly. Colotipia, cerca de 1902.