BNDigital

Santos e beatos | Santa Isabel, Rainha de Portugal

17 out 2020

Artigo arquivado em Santos e beatos
e marcado com as tags D. Diniz, História de Portugal, Santa Isabel de Aragão

Isabel de Aragão (1271-1336) foi dada em casamento ao herdeiro do trono de Portugal, D. Dinis, quando tinha apenas 13 anos. Nas lutas pela supremacia de poder entre os reinos da península ibérica (Portugal, Aragão e Castela), o casamento era a forma de se fazer diplomacia. Como D. Dinis era neto de Castelhanos, o casamento com Isabel apaziguava os interesses da região.

Isabel foi criada na tradição das rainhas santas católicas e sob a influência da cultura cortesã do reino de Aragão. Aliava a prática da caridade com conhecimentos das artes da medicina. Sua fama como protetora dos fracos e humildes veio da dedicação aos pobres e a construção do Hospital de Santa Clara, em Coimbra e do Hospital dos Inocentes em Santarém.

Sua fama como pacificadora veio do empenho em fazer a paz no seu reino. Como era comum na época, Isabel criou os filhos bastardos de D. Dinis, situação que não raro gerava conflitos. Assim foi com a crise gerada pela revolta do infante D. Afonso, seu filho (futuro D. Afonso IV), que atribuía a D. Dinis a intenção de preteri-lo na sucessão do trono pelo irmão bastardo, D. Afonso Sanches. Conta-se que Isabel chegou a interpor entre os exércitos de pai e filho para negociar a paz entre eles. Foi também através de do casamento entre sua filha Constança e Fernando de Castela, que as fronteiras de Portugal foram definidas em 1297.

Foram atribuídos a ela vários milagres, alguns descritos no documento que ilustra este post. Em vida, a cura de uma criança cega, os ferimentos de um criado em uma só noite. Outros milagres estão ligados ao culto em seu túmulo. Foi beatificada pelo Papa Leão X em 1516, e canonizada pelo Papa Urbano VIII em 1625.

(Seção de Iconografia)



DISCURSO sobre a vida, e morte, de Santa Isabel Rainha de Portugal, [et] outras varias rimas. Lisboa [Portugal]: Manuel de Lyra, 1597. [4], 138, [3] f., brasão, 20 cm