BNDigital

Pernambuco 1817 – A Revolução

< Voltar para Exposições virtuais

Autoridades Reais

 

D. João VI


As Considerado um dos últimos re-presentantes do absolutismo, D. João chegou ao Brasil em 1808 como príncipe regente, acossado pela presença das tropas napoleônicas em território português. Em 20 de março de 1816, faleceu no Rio de Janeiro a rainha D. Maria. Seu reinado foi marcado por sucessivas revoltas em Portugal e no Brasil. A eclosão da Revolução Pernambucana em março de 1817 foi um dos mais sérios movimentos enfrentados pela Coroa sediada no Rio de Janeiro, pois foi uma ameaça à consolidação do projeto de construção do grande império unitário luso-brasileiro. D. João reprimiu o movimento com rigor e violência enviando para Pernambuco tropas terrestres e navais para combater os insurretos que instalaram na província um Governo Provisório separatista de raiz republicana. Na data de sua coroação, em 6 de janeiro de 1818, D. João ordenou encerramento da devassa.


Caetano Pinto de Miranda Montenegro


Primeiro barão e marquês de Vila Real da Praia Grande, Caetano Pinto foi capitão-general e governador da província de Pernambuco entre 1804-1817. Nascido em Lamego, Portugal, era homem de grande erudição, com inclinações iluministas, e era apreciado pelos pernambucanos até o dia 6 de março, quando mandou prender os insurretos no arsenal de guerra do Recife. Como não estava preparado para a resistência, foi preso no forte do Brum e, em seguida, embarcado em uma sumaca para o Rio de Janeiro.


Marcos de Noronha e Brito


Oitavo conde dos Arcos, foi o último vice-rei do Brasil. Com a transferência da corte para o Rio de Janeiro, em 1808, foi feito governador da província da Bahia, de onde organizou a repressão aos rebeldes pernambucanos. Aprisionou em Salvador o padre Roma condenando-o à morte, ocorrida por enforcamento no dia 29 de março. Em Salvador, na sede do Tribunal da Relação, presidiu a Comissão Militar que julgou Domingos José Martins, padre Miguel Joaquim de Almeida Castro, o padre Miguelinho e José Luís Mendonça, condenados à forca por crime de lesa-majestade.


Luís do Rego Barreto


Nasceu em Viana do Castelo, Portugal. Foi um militar que se distinguiu no combate às invasões francesas em Portugal. Destacado para o Brasil, criou a divisão dos voluntários leais de El Rei, com a qual ajudou a derrotar o Governo Provisório, com particular rigor sanguinário. Chegando a Pernambuco nos fins de junho, governou a capitania entre 1817 e 1821 com violência e conhecido comportamento libidinoso.


Espada Slide 10