Mestre Athayde

Mestre Athayde

Mestre Athayde (1762-1830

Patrícia Souza de Faria
Doutoranda em História Moderna pela Universidade Federal Fluminense

O pintor Manoel da Costa Ataíde nasceu em Mariana no ano de 1762, batizou-se em 18 de outubro do mesmo ano e teve como padrinho o mestre carpinteiro Sebastião Martins da Costa. Filho do militar Luís da Costa Ataíde e de Maria Barbosa de Abreu, Ataíde foi cabo de esquadra, sargento de ordenança do Distrito de Bacalhau (1797), recebeu a patente de alferes de ordenança do Distrito de Mombaça (1799) e em 1809 assumiu como alferes de ordenança do Distrito de Soledade.

Como artista, Ataíde destacou-se na pintura ilusionista de perspectiva, que proporcionava a impressão ao espectador de ser introduzido nos espaços celestes, técnica concebida pelo arquiteto-pintor Andrea Pozzo (1642-1709) para o forro da Igreja de Santo Inácio em Roma (1694), introduzida em Portugal e, em seguida, no Brasil.

Nunca se casou, mas teve quatro filhos: Francisco de Assis Pacífico da Conceição, seu testamenteiro, Maria do Carmo Neri da Natividade, Francisca Rosa de Jesus e Ana Umbelina do Espírito Santo, que podem ter servido de modelo para suas pinturas de anjos, assim como cogita-se a busca de inspiração para a Madona mulata do forro da Igreja de São Francisco de Assis de Ouro Preto na mãe de seus filhos, Maria do Carmo Raimunda da Silva. Deixou libertos quatro escravos: Mateus, Lucas, Pedro e Maria.

No seu testamento, cita as irmandades a que pertenceu: ordens terceiras de São Francisco de Assis de Mariana e de Ouro Preto, do Carmo de Ouro Preto, da Terra Santa de Jerusálem, do Senhor do Bom Jesus de Matosinhos de Congonhas, da Senhora da Mãe dos Homens do Caraça, da Senhora da Lapa de Antônio Pereira, da Senhora da Boa Morte da Imperial, do Senhor dos Passos de Ouro Preto.

No inventário dos bens de Ataíde destacam-se algumas obras que podem ter servido de modelos utilizados em sua pintura, como uma Biblia ilustrada, dois volumes do Segredo das Artes, já que era comum artistas se inspirarem em gravuras de bíblias, missais e tratados de arte com ilustrações, destacando-se que Hannah Levi descobriu que as imagens que serviram de modelo para Ataíde pintar cenas da vida de Abraao na Igreja de São Francisco de Assis de Ouro Preto encontravam-se na Bíblia de Demarne.

Em 1818 escreveu ao rei de Portugal solicitando o estabelecimento de Aula de Desenho e Arquitetura, em Mariana, enviando também atestado do Senado de Mariana declarando Ataíde como professor de arquitetura e pintura, mas não obteve resposta. Em 1816, já havia chegado a Missão Artística Francesa, impulsionando a criação da Academia Imperial de Belas Artes.

As obras atribuídas à Ataíde com maior precisão consistem nas pinturas dos forros da nave da Igreja de São Francisco de Assis de Ouro Preto, das capelas-mores de Santo Antônio de Itaverava e de Santa Bárbara, além do forro de Nossa Senhora do Rosário de Mariana.

A igreja de São Francisco de Assis de Ouro Preto possui risco e escultura de Aleijadinho e a pintura do forro da nave feita por Ataíde, que utilizou artifícios visuais, criando-se a ilusão de se penetrar no céu, tendo no centro Nossa Senhoa com mãos postas, lua sob os pés, coroada de estrelas como no livro do Apocalipse: trata-se da coroação de Nossa Senhora dos Anjos ou da Porciúncula (região de Assis, onde nasceu o fundador da ordem de São Francisco), também chamada de Santa Maria dos Anjos. Constam além de anjos músicos, o rei Davi representado,sem negligenciar os doutores da Igreja (São Jerônimo, Santo Agostinho, São Gregório, Santo Ambrósio) que figuram nos quatro cantos das paredes da capela-mor.

Estudiosos acreditam que nas pinturas rococó de Ataíde, anjos revelam traços do mestiço brasileiro. Batizado, crismado e sepultado em Mariana, faleceu em 2 de fevereiro de 1830.

Leituras sugeridas:

CAMPOS, Adalgisa Arantes. Manoel da Costa Ataíde: Aspectos históricos, estilísticos, iconográficos e técnicos. Belo Horizonte: Editora C/ Arte, 2005.
FROTA, Lelia Coelho. Vida e obra de Manuel da Costa Ataíde. Rio de Janeiro: Ed. Nova Fronteira, 1982