Oswald de Andrade

Oswald de Andrade

Oswald de Andrade

Nome completo: José Oswald de Sousa Andrade

Nascimento: 11/01/1890 – São Paulo, SP

Falecimento: 22/10/1954 – Rio de Janeiro, RJ

Forma autorizada: Andrade, Oswald de

Biografia

José Oswald de Sousa Andrade nasceu em São Paulo em 1890, tendo, aos 10 anos, presenciado a virada do século, tempo em que São Paulo despertava para a industrialização e para a tecnologia. Abria-se um novo mundo urbano, que Oswald logo assimilaria fascinado: o bonde elétrico, o rádio, o cinema e a propaganda.

Fez o curso secundário no Ginásio de São Bento e formou-se em Direito em 1919. Viajou pela primeira vez à Europa em 1912, retornando, diversas vezes, no período de 1922 a 1929. Essas visitas lhe possibilitaram entrar em contato com o futurismo ítalo-francês e conhecer, mais profundamente, as vanguardas surrealistas francesas. Antes, em 1911, fundou o semanário humorístico O Pirralho, marco do movimento intelectual brasileiro.

Nos anos que antecederam a Semana de Arte Moderna, foi um ativo organizador, clamando pela ruptura com a tradição européia por meio de rebelião estética, o que estimulou o meio artístico a buscar novos rumos. Ao encontrar-se, em 1920, com Mário de Andrade, apresentou-o ao público como “o meu poeta futurista”, marcando a luta pela renovação. Em l924, iniciou o Movimento Pau-Brasil, cujo programa era libertar a poesia “das influências nefastas das velhas civilizações em decadência”, apontando o primitivismo como caminho a ser seguido.

O terceiro casamento do escritor, com Tarsila do Amaral, em 1926, foi um dos responsáveis pelo lançamento da Antropofagia. Mário de Andrade os chamava de “Tarsiwald”. Com Tarsila voltou à Europa algumas vezes. Em 1928, lançou outro movimento, o Antropofágico.

A crise de 29 abalou as finanças do escritor. Vem a separação de Tarsila e uma nova relação: Patrícia Galvão (Pagu), escritora comunista. Oswald passou a participar de reuniões operárias e ingressou no Partido Comunista. Casou-se mais uma vez, depois de separado de Pagu, até que, já com 54 anos, conheceu Maria Antonieta d’Alkmin.

Nenhum outro escritor do Modernismo ficou mais conhecido pelo espírito irreverente e combativo do que Oswald de Andrade. Sua atuação intelectual é considerada fundamental na cultura brasileira do início do século XX. A obra literária de Oswald apresenta as características mais fortes do Modernismo da primeira fase.

Participou da luta operária e antifascista, nos anos que antecederam o golpe de Estado de 1937. Em 1945, tornou-se livre-docente em Literatura Brasileira na Universidade de São Paulo. Foi amigo da mais alta intelectualidade brasileira e de grandes artistas europeus. Morreu, em São Paulo, em 1954.

Fonte: http://www.klickescritores.com.br/pag_imortais/fr_oswald.htm