BNDigital

Coleções de manuscritos literários no acervo da Biblioteca Nacional

17 set 2013

Artigo arquivado em Histórico do acervo
e marcado com as tags Biblioteca Nacional, Coleções, Manuscritos Literários

APRESENTAÇÃO

A exemplo da publicação dos inventários das coleções Gonçalves Dias e Lima Barreto em números anteriores dos Anais da Biblioteca Nacional, a Divisão de Manuscritos põe agora à disposição do público os inventários de outras coleções do seu valiosíssimo acervo literário. São mais de 1.600 registros que abrangem, dos séculos XVIII ao XX, poesias estrangeiras e nacionais, romances, contos, ensaios, conferências e discursos, contratos literários, recibos sobre direitos autorais, correspondências, fotos, desenhos e ilustrações.

Pertencentes a diversos escritores brasileiros, esses acervos proporcionam encontros com grandes nomes da literatura estrangeira, como Eça de Queirós, John Keats, Balzac, Alexandre Herculano de um lado e, nacional, como Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo, Castro Alves, Varela, Taunay, Martins Pena, Machado de Assis, Olavo Bilac, Euclides da Cunha, Mário de Andrade, Manuel Bandeira, Jorge Amado, Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meireles, Ferreira Gullar e outros. Cada coleção conserva o nome do seu titular – Coleção Manuel Bandeira, Coleção Euclides da Cunha etc – , com exceção de uma delas, nomeada Coleção Literatura, pois foi constituída na Divisão de Manuscritos, ainda na década de 1970, com originais de várias e pequenas coleções segundo critério temático.

Entre esses originais há inúmeras poesias, algumas do século XVIII, outras em suporte diferenciado, como a escrita em 1807 por Francisco Bento Maria Targini, barão de Lourenço e ministro da Fazenda, que a escreveu em papel artesanal, ou ainda o poema Uma flor? – uma lágrima, de Machado de Assis, escrito em plena juventude, aos dezenove anos de idade, quando a sensibilidade já era com-panheira íntima do escritor, como mostram os versos: “Minha musa é a virgem das florestas / sentada à sombra da palmeira antiga, / cantando, e só – por uma noite amarga / Uma canção de lágrimas(...).” Nessa mesma coleção podem ser encontradas também poesias de Castro Alves, Álvares de Azevedo, Bernardo Guimarães, Gonçalves Dias.

A Coleção Literatura reúne também documentos como os contratos de direitos autorais entre os escritores e o editor B. L. Garnier, nos quais são determinadas as condições para a edição das obras de Bernardo Guimarães, Fagundes Varela, Machado de Assis e vários outros. José de Alencar, por exemplo, celebra contrato para a venda de “propriedade perpétua” de três romances: Diva-Perfil de mulher, Minas de prata e Iracema. Já Machado de Assis vende a primeira edição de seu romance Helena do Vale e lhe é imposta a condição de não poder reimprimir, “sob qualquer forma que seja”, o mesmo romance antes desta primeira edição se esgotar. Outras valiosas fontes de pesquisa são os arquivos pessoais como cartas, bilhetes, cartões e fotos.

Esses documentos quase sempre revelam não só a trajetória de vida dos escritores, mas também seus gostos e relações amorosas, familiares e profissionais. Numa das cartas de Manuel Bandeira a Anna Salles Brandão, a Donana, o escritor diz que anda meio cansado das várias homenagens que então recebia pela passagem dos seus oitenta anos e escreve: “(...) andei meio ocupado recebendo homenagens de todos os lados – coisa muito cansativa. E sabe de uma coisa? Acho que puseram mau olhado nos meus 80 anos (...)”. O universo literário ora apresentado pode provocar desde a simples curiosidade, a respeito, por exemplo, do talhe da letra de um escritor, como até mesmo a análise minuciosa do processo de criação de sua obra.

Apreciar a letra de Coelho Neto, Olavo Bilac ou Ernani Fornari pode ser um colírio para os olhos; já observar e acompanhar as dúvidas e incertezas do processo de criação dos escritores pode contribuir para entender melhor seu trabalho. As coleções aqui reunidas são as seguintes: Agnes Guimarães Rosa. Alfredo de Carvalho, Batista Caetano, Ernani Fornari, Éster Kosovski, Euclides da Cunha, Ferreira Gullar, Firmina Cerqueira, Hugo Leal, Hygia Calmon Ferreira, Literatura, Manuel Bandeira, Marcio Souza. Maria Lucia do Pazo Ferreira, Martins Pena, Medeiros de Albuquerque, Olavo Bilac, Sebastião Fernandes, Simoni e Walmir Ayala.

Anexo - Lista dos Manuscritos Literários da FBN