BNDigital

Império do Brasil | Viagem de D. Pedro II aos Estados Unidos em 1876 – Cataratas do Niágara e Canadá

07 abr 2021

Artigo arquivado em Império do Brasil
e marcado com as tags 1876, Biblioteca Nacional, Canadá, Cataratas do Niagara, Dom Pedro II, Niagara Fals, Secult

D. Pedro II visitou as Cataratas do Niágara e algumas cidades do Canadá em junho de 1876.

As Cataratas do Niágara (Niagara Falls) localizam-se na divisa entre os Estados Unidos e o Canadá, fazendo fronteira natural entre estado de Nova Iorque e a província de Ontário. São formadas pelo desnível do Rio Niágara entre os Lagos Erie e Ontário. São compostas por três quedas d’água: Horseshoe Falls (Cataratas Canadenses), American Falls (Cataratas Americanas), e Bridal Veil (Véu da Noiva); entre elas existem a pequena Goat Island (Ilha da Cabra) e a minúscula Luna Island (Ilha da Lua). As cidades situadas em ambos os lados das cataratas têm o mesmo nome – Niagara Falls – tanto em Nova Iorque quanto em Ontário. Uma das origens do nome "Niagara" tem base no idioma dos nativos da região e significa "trovoada de águas".

O periódico New York Herald publicou em junho de 1876 a opinião de D. Pedro sobre as cataratas: “O Imperador ficou muito impressionado com a magnífica cena apresentada e disse que Niágara correspondia a tudo que tinha ouvido falar. Comparando-a com a grande cachoeira brasileira de Paulo Affonso, Sua Majestade disse que Niágara era a mais bela, mas que Paulo Affonso, em sua grandiosidade selvagem e volume de água, prevalece sobre seu rival americano.”
O Imperador e sua comitiva partiram de Niagara Falls e visitaram Toronto, que vivia uma grande expansão econômica e comercial. A seguir visitaram Brockville – anteriormente chamada Elizabethtown e renomeada em homenagem ao general britânico Sir Issac Brock (1769-1812) – na região das Thousand Islands, um arquipélago com mais de mil ilhas (daí seu nome) no Rio Saint-Laurent.

Chegaram a Montreal, na província do Quebec, que na época era considerado o principal centro comercial e industrial do Canadá. Originalmente chamada Ville-Marie (Cidade de Maria), foi renomeada devido ao “Monte Real” localizado no centro da cidade. D. Pedro II visitou igrejas, instituições de ensino, edifícios públicos, e outros. À tarde o Imperador e sua comitiva retornaram aos Estados Unidos.


Vista das Cataratas do Niágara: em primeiro plano American Falls e ao fundo Horseshoes Falls; foto de José Maria Mora (ca.1847-1926), produzida no início da década de 1870, pertencente à Coleção D. Teresa Cristina Maria.

A firma E. & H. T. Anthony fez uma série de estereogramas em papel albuminado entre as décadas de 1860 e início de 1870, apresentando diversas vistas de ambos os lados das cataratas; também integram Coleção D. Teresa Cristina Maria, e selecionamos dois:

Vista das Horseshoes Falls a partir de Goat Island, com destaque para a Terrapin Tower (Torre da Tartaruga, demolida em 1873).

Vista geral das cataratas a partir da margem canadense, com a chamada Table Rock (Mesa de Pedra, um mirante natural) em primeiro plano, as American Falls do lado esquerdo e ao fundo, parcialmente encobertas pela névoa, as Horseshoes Falls.

Vista de trilha lateral bem próxima às cataratas do lado canadense, com visitantes vestindo as características capas impermeáveis; fotografia albuminada de autoria não identificada, da Coleção D. Teresa Cristina Maria.

Vista das cataratas a partir da margem dos Estados Unidos; gravura de Pierre Eugène Aubert (1789-1847) a partir do desenho de Adolphe Rouargue (1810-187-?).


(Seção de Iconografia)