BNDigital

13 de abril | Dia do Hino Nacional Brasileiro

13 abr 2021

Artigo arquivado em Datas comemorativas
e marcado com as tags Hino do Brasil, Hino Nacional, Secult

A melodia do Hino Nacional Brasileiro é inconfundível. Considerada uma das mais bonitas entre os hinos nacionais do mundo, a música é conhecida e reconhecida por todos os brasileiros, tocada e executada em cerimônias oficiais e eventos esportivos. Um dos símbolos nacionais do país, o hino é comemorado hoje, dia 13 de abril. Mas poucos conhecem sua história.

Composto ainda no Império, não nasceu com a letra que estamos acostumados a cantar. A música, composta por Francisco Manuel da Silva, em 1831, é a mesma até hoje. Mas sua primeira letra fazia referência à abdicação de D. Pedro I, em 7 de abril de 1831 e, por isso, por algum tempo foi conhecido como Hino do Sete de Abril. Sua primeira execução, diz-se, foi no dia 14 de abril de 1831, no Teatro São Pedro de Alcântara, em meio às comemorações pela partida do Imperador no dia anterior, 13 de abril. Assim noticiou, à época, o Jornal do Commercio. Há notícias da sua execução também nos dias 7 de abril de 1832 e 1833, nas solenidades promovidas pela Sociedade Defensora da Liberdade e Independência Nacional. No dia 9 de abril, o Jornal do Commercio anunciava a publicação e venda da partitura do hino.

Esta primeira letra, que defendia a monarquia constitucional, dentro do caráter nacional e liberal do 7 de abril, foi substituída por ocasião da coroação de D. Pedro II, em 1841, por uma segunda versão, que enaltecia o novo Imperador como "a ventura do Brasil" e que foi cantada durante todo o 2o Império.

Após a Proclamação da República, um concurso para a escolha do novo hino for organizado pelo Governo Provisório, com músicos de todo o país. Foram inscritas 29 composições, porém havia uma grande resistência à mudança da música, tanto por parte de intelectuais positivistas, que defendiam a tradição, quanto de críticos musicais. Assim, o hino vencedor do concurso foi transformado em Hino da Proclamação da República e a antiga melodia de Francisco Manoel da Silva foi consagrada como Hino Nacional oficial em 20 de janeiro de 1890. E permaneceu como música instrumental, sem letra oficial, até 1922.

Desde 1906, porém, tentava-se um novo concurso para escolha da letra do hino, por iniciativa do maestro Alberto Nepomuceno, diretor do Instituto Nacional de Música. Em 1909, ele conseguiu o apoio do deputado e escritor Coelho Neto, que apresentou uma emenda na Câmara dos Deputados, e do poeta Osório Duque-Estrada, que começou a criar um poema para o hino. Data de outubro deste ano o seu "Projeto de Letra para o Hino Nacional Brasileiro", cujo original encontra-se na Biblioteca Nacional (foto), e que ainda seria modificado algumas vezes. Porém, só em 1922, às vésperas da comemoração do centenário da Independência, quando o Governo queria que o Hino Nacional fosse cantado pela primeira vez, a Câmara e o Senado correram para aprovar a oficialização da letra. O que foi feito exatamente na véspera do centenário, dia 6 de setembro de 1922, pelo presidente Epitácio Pessoa, tornando assim o Hino Nacional como conhecemos hoje, com letra de Osório Duque-Estrada e música de Francisco Manuel da Silva, o hino oficial do país.



Projeto de Letra para o Hino Nacional Brasileiro, de Osório Duque-Estrada.