BNDigital

Intelectuais Brasileiros | Francisco Adolfo Varnhagen, um dos fundadores da historiografia brasileira

06 mar 2021

Artigo arquivado em Intelectuais Brasileiros
e marcado com as tags História do Brasil, Historiografia Brasileira, Secult

Considerado um dos fundadores da historiografia brasileira, Francisco Adolfo de Varnhagen nasceu em 17 de fevereiro de 1816, em São João de Ipanema (região da atual Sorocaba), no interior de São Paulo. Filho de um engenheiro alemão e de uma portuguesa, Varnhagen foi educado em Portugal, para onde se mudou aos 6 anos de idade, frequentando o Real Colégio da Luz e, posteriormente, a Academia de Marinha. Tornou-se militar, diplomata e historiador. Em 1872, recebeu o título de Barão de Porto Seguro e, em 1874, de Visconde de Porto Seguro. Sua principal obra, “História Geral do Brasil”, foi publicada em 2 volumes, em 1854 e 1857 (com uma edição revista em 1877) e influencia até hoje tanto os livros didáticos como o imaginário nacional sobre a história do país.

O trabalho como diplomata favoreceu seu ofício de historiador, com a possibilidade de diversas viagens que permitiam a pesquisa em arquivos e a descoberta e coleta de documentos que notabilizaram sua obra, conhecida pelo uso de fontes primárias com rigor. Pesquisador incansável, frequentou arquivos em Lisboa, Coimbra, Évora, Madri, Paris e diversas outras cidades do mundo, sempre em busca de fontes e documentos. Alguns frutos de suas primeiras pesquisas sobre a época da chegada dos portugueses ao Brasil foram a localização do túmulo de Pedro Álvares Cabral, em Santarém, e a edição do Diário de Navegação de Pero Lopes de Sousa.

Em 1851, Varnhagen, que viveu quase toda sua vida em cargos diplomáticos e em viagens fora do país, foi convocado ao Brasil na condição de expert em história e geografia: seu conhecimento era necessário para as negociações sobre os limites das repúblicas hispanoamericanas com as Guianas européias. Durante esta estada na capital do Império, Varnhagen participou ativamente das sessões do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB). Eleito primeiro-secretário do Instituto, foi responsável pela reorganização da biblioteca, dos arquivos e do museu, além de estabelecer o primeiro catálogo, em ordem alfabética, da Revista do IHGB, da qual era assíduo colaborador.

Ao publicar sua História Geral do Brasil, em 1854, Varnhagen pretendia apresentar uma visão abrangente e devidamente documentada da história do país desde 1500. A proposta de narrativa da história apresentada nesta obra destaca a atuação dos portugueses na formação do Brasil Colônia e apresenta uma transição tranquila, sem rupturas, da colônia para o Brasil Imperial. Valorizando o legado português, Varnhagen defende que a independência política da nova nação brasileira não deve significar o abandono do legado colonial e sim um aprofundamento e aprimoramento dos vínculos do Brasil com Portugal, guiado pela Coroa, agora nacional.
A partir da publicação de História Geral do Brasil, Varnhagen lançou-se no esforço para fazer com que a obra fosse aceita como uma produção oficial do IHGB, sem muito sucesso. Porém, o reconhecimento almejado entre seus pares foi alcançado após sua morte, sendo Varnhagen alçado à posição de historiador símbolo do Instituto e sua obra ao primeiro plano da historiografia brasileira.

Francisco Adolfo de Varnhagen faleceu em Viena, em 1878, aos 62 anos de idade, deixando uma extensa obra, livros, opúsculos, artigos e memórias, abrangendo não apenas estudos históricos mas também literários e etnográficos. Membro da Academia Real de Ciências de Lisboa e de diversas outras instituições, como a Academia de Ciências de Munique, e a Sociedade de Geografia de Paris, Varnhagen foi escolhido como patrono da cadeira 39 da Academia Brasileira de Letras, pelo fundador Oliveira Lima.

Explore os documentos:

Carta a Freire Alemão, fazendo comentários sôbre um manuscrito de Baltasar da Silva Lisboa que adquiria em Portugal [Manuscrito]

Diario da navegação da armada que foi á terra do Brasil em 1530 sob a capitania-mor de Martin Affonso de Souza [Livro]

Ensaio histórico sobre as letras no Brasil [Livro]

Le premier voyage de Amerigo Verspucci définitivement expliqué dans ses détails [Livro]

Noticia historica e descriptiva do Mosteiro de Belem [Livro]




Francisco Adolpho Varnhagen, barão e visconde de Porto Seguro.